Home Curiosidades Lendas e Mitos de Portugal Lendas e Mitos de Portugal - Lenda do rio do esquecimento

Lendas e Mitos de Portugal - Lenda do rio do esquecimento

Avaliação: / 0
FracoBom 

IlustraçãoUma lenda do tempo dos Romanos
Os Romanos acreditavam que entre o mundo dos vivos e o mundo dos mortos havia uma fronteira. Essa fronteira era o rio Letes, também chamado rio do Esquecimento porque as suas águas tinham como efeito apagar a memória, fazer esquecer tudo o que acontecera em vida.

As almas dos mortos reuniam-se à beira do rio, aguardando a sua vez de beber um golo de água, e só depois entravam na barca que os conduzia à outra margem.
No ano de 136 a.C. um exército romano comandado por Bruto fez muitas conquistas no território que veio a ser Portugal. Os soldados atravessaram o Tejo perto da ilha de Almourol, depois atravessaram o Zêzere, o Mondego, o Vouga, o Douro, sem problema nenhum.
Mas por qualquer motivo que se desconhece, quando se aproximaram da margem do rio Lima ficaram aterrorizados e recusaram-se terminantemente a sulcar aquelas águas porque se convenceram de que aquele era o tal rio Letes, o rio do esquecimento que conduzia ao mundo dos mortos! (A história da confusão entre o rio Letes e o rio Lima foi contada por um historiador romano chamado Apiano.) Bruto não conseguiu convencê-los do contrário e então, para dar o exemplo, atravessou ele para o lado de lá, levando consigo apenas o estandarte com as águias, que eram o símbolo do Império Romano. Chegando à outra margem, pôde acenar e gritar que estava vivo e não se tinha esquecido de nada... Só então os soldados resolveram segui-lo...
in Portugal - História e Lendas, Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada,  ed. Caminho


 

 

Login Form

Utilizadores online

Temos 46 visitantes em linha

Get Adobe Flash player

Opinião

Reportagens

Tugas em destaque na CH

INQUÉRITO

Tem orgulho em ser Português?
 

Próximos Eventos

No current events.






Câmbio do dia